domingo, 23 de dezembro de 2007

Artigos

Modelando acessibilidade na web: uma proposta para o desenvolvimento de material didático baseado no perfil do usuário

Novas Tecnologias como apoio ao Processo de inclusão Escolar

Design Inclusivo - desenvolvendo e utilizando tecnologias de informação e comunicação para alunos com necessidades educacionais especiais

Avaliação das tecnologias de softwares existentes para a Inclusão Digital de dEficientes visuais através da utilização de Requisitos de qualidade

3 comentários:

Renata disse...

Li os artigos. São ótimos, mostram a necessidade de ,realmente, se discutir como, sem querer cair no óbvio, levar inclusão, não só aos dEFICIENTES, mas à sociedade discente, em geral, condições humanizadoras, seja por meio do mundo virtual(um barato!)quase impossível(mas possível), seja por um maior número de profissionais "gabaritados". Mas o que mais me emociona, enquanto Educadora e dEFICIENTE visual, é a generosidade de profissionais como Regina Heidrich, em se empenharem nessa batalha tão desigual em nosso mundo...Interagir, reivindicar, lutar por essas bandeiras é que me impulsionam a viver com maior prazer e muita vontade de quebrar barreiras! Valeu o blog, valeu a fé, já disse Rondon: "Integrar para não entregar". Até!

Alessandro disse...

Adorei o blog Regina !!
Devemos acreditar que podemos fazer a diferença! A transformação de um mundo , com uma sociedade mais humana, não necessita de mais diplomados, mas de mais corações que batam de verdade!!
Lembra quando me disse que respeito, amor pelo próximo não se ganha com um diploma!! É a mais pura verdade !!
Abraços !! Alessandro Antunes

Renata disse...

A necessidade de um maior número de profissionais, a que me referi, estava contida num artigo. O AMOR é o mais importante,mas... nos trabalhos, propriaente ditos, faz-se, necessário a presença de pessoal capacitado para tanto. Não posso clinicar sem ser médica, nem analisar de ser aalista. Mas rendo-me ao companheiro, o mais importante é o AMOR!!!