segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Uma Mãe Mais do que Especial

Costumo dizer que as mães das crianças PC´s, ou com alguma dEficiência, em geral são muito especiais. Este vídeo mostra a rotina de uma mãe de um PC adolescente, de baixa renda e que luta para levar seu filho aos atendimentos. Esta é a realidade da maioria das mães de crianças dEficientes no Brasil. Normalmente estão sozinhas, pois a maioria dos pais vão embora quando descobrem que tem um filho assim ...
A partir daí elas precisam trabalhar para sustentar seus filhos, além de levá-los aos atendimentos que são absolutamente necessários para a qualidade de vida deles.
Estas mães não são muito mais do que especiais?

4 comentários:

Débora disse...

Regina,

É emocionante este vídeo. É uma lição de amor. Um amor que realmente somente as mães mais que especiais podem dar.

É uma lição para nós mesmos.

Conceição EJA disse...

Presenciei, quando minha filha fazia tratamento fonoaudiológico, todo o mérito destas mães...
Força,coragem, amor e fé: os atributos de uma mãe especial!

Débora Maria Engeroff disse...

Com certeza elas são mães mais que especiais.Quem é mãe sabe o esforço absurdo que se faz para dar tudo de bom para seus filhos. Sei o esforço que essas mães fazem para dar tudo para seus filhos. O que me faz refletir é....de todas as crianças que vejo serem atendidas aqui na Feevale, poucos são as que vem com o pai, para ser sincera, só conheço um.
Mas enfim, sendo o pai ou a mãe, o que importa é que as crianças são levadas para receberem atendimento especializado e não são deixadas em casa, sem uma estimulação.

Nina Mapelli disse...

Professora Regina, achei fantástica a história desta mãe. Sabemos que, infelizmente, é a realidade de muitas mães brasileiras. Hoje estive na APAE fazendo entrevista e a diretora me falou que o pai ao ver que o filho tinha muitas deficiências abandonou-o, deixando-o sozinho com sua mãe. Como se a mãe fosse a responsável pela situação. As mães possuem um sentimento tão grande pelos seus filhos, que não importam as circunstâncias, elas sempre estarão presentes, até quando não mais for possível. Por isso, me admira quando ouço algum caso de uma mãe abandonar um filho em uma lata de lixo. O que leva uma mãe a fazer isto? Acredito que tenham ene motivos, mas o mais comum é vermos as mães defendendo a sua prole, mesmo quando as decepcionam, comentendo crimes e barbáries. As mães que têm um filho dEficiente se sentem muito mais responsáveis por ele, e lutam pelos seus direitos. Acredito que se entristecem muito quando o Governo não cumpre o seu papel, quando a escola se nega em receber seu filho como aluno, quando o vizinho não permite que seu filho brinque com um dEficiente, pois poderá prejudicar o seu crescimento intelectual. Em contrapartida, há aquelas que não se preocupam com o desenvolvimento do filho dEficiente e que a APAE ou a escola especial faça isto, pois têm mais o que fazer e outros filhos para cuidar. Que possamos nos inspirar nesta mãe do filme e também agirmos desta forma em outras áreas de nossa vida! Muitas vezes falta-nos amor pelo próximo e pela vida!