terça-feira, 20 de maio de 2008

Software facilitador da aprendizagem da Língua Portuguesa por crianças surdas


Nesta semana tive a grande satisfação de participar de uma banca de uma menina que foi minha aluna no curso de graduação em Licenciatura em Computação na disciplina inclusão educativa. Também no curso de pós-graduação em Informática na Educação com ênfase em software educativo na disciplina Design de interfaces homem-computador. Ela sempre foi uma excelente aluna e contou-me que após a disciplina de inclusão passou a preocupar-se com esta temática.
Ela desenvolveu um software facilitador da aprendizagem da Língua Portuguesa por crianças surdas, relacionando com a LIBRAS. Para isso, foi realizado um estudo referente à educação de surdos, uma explanação sobre a real situação do ensino no país, que desprivilegia esta grande parte da população, além de uma pesquisa sobre os softwares já existentes, destinados a esse público. O mesmo foi testado com crianças e adultos surdos, os quais sugeriram alterações e melhorias. O resultado foi satisfatório, pois todos conseguiram utilizá-lo sem dificuldades e realizaram a atividade que o software propunha.
Parabéns Gisele Claro da Silva e siga em frente no Mestrado.
Ah, ela pretende disponibilizar o software na Internet.

.

A tela inicial do protótipo com a apresentação dele



Ambiente de escolha e compra dos alimentos. Ao passar o mouse sobre estes, os mesmos aumentam de tamanho.



Ao clicar no alimento, abre a tela onde a criança deve arrastar as letras até formar a palavra. Esta é a condição para que o item vá para o carrinho.







Ao errar o local de alguma letra, aparece a imagem da mesma, em LIBRAS, para que a criança faça a relação entre as duas línguas e preencha com a correta.


Ao formar a palavra, é exibido um vídeo de parabéns. Após, é necessário clicar na seta para voltar à tela das prateleiras.

Em todas as telas há o sinal de interrogação onde é exibido um vídeo com informações do que deve ser feito para realizar a tarefa.

6 comentários:

Frederico disse...

Olá Regina,

Você falou que ela pretende liberar o software na Internet. Sabe se ela pretende licenciá-lo como software livre? Seria muito bom se ela fizesse isso, pois não conheço nenhum outro similar livre disponível. Além do mais liberando-o com essa licença, outras pessoas poderiam trabalhar também no programa e ajudar a melhorá-lo.

Você poderia por favor passar o meu contato para ela? Gostaria de conversar melhor com ela sobre isso. Muito obrigado.

Um abraço e até mais.

Anônimo disse...

Oi Frederico

Ela pretende liberar o software na Internet, mas não sei se será como software livre. O e-mail dela para contato é gisele@feevale.br. Eu não transito muito no universo dos surdos, pois nunca estudei sobre este assunto. Fiquei surpresa ao saber que não existe nenhum software voltado para alfabetização de crianças surdas, já que o surdo lida com uma linguagem espaço-visual.
Um abraço e obrigada.

Frederico disse...

Olá novamente Regina,

Muito obrigado pela informação. Já entrei em contato com ela e agora estou aguardando o retorno.

Se quiser tirar o e-mail dela do seu comentário para não ficar exposto, pode fazê-lo que eu já o anotei aqui, ok?

Um abraço e até mais.

Fernanda Ramos Melo disse...

Olá aqui em Floripa eu participo de um grupo que atua junto com o laboratório de libras. Seria de grande valia esta garota entrar em contato com eles para apresentar o projeto e até mesmo para ingressar no mestrado. Lá tem o mestrado em Design - UFSC, e o mesmo é voltado para inserção digital de qualquer linha DE PESQUISA.

A idéia é ótima e para as escolas públicas, mas as escolas do estado, certo!!!
Sucesso

Regina de O. Heidrich disse...

olha achei...

Tatiane Machado disse...

Puxa... que coisa interessante esse software... Como professora de língua portuguesa e estrangeira, sei bem como somos carentes de recursos que viabilizem a aprendizagem inclusiva. Ele já está disponível? Eu gostaria de ter acesso a este material...